Vídeo: Normalização (Tratamento Térmico)

Tratamento Térmico de Normalização do Aço

A normalização objetiva oferecer uma estrutura uniforme e de grãos refinados ao aço. O processo é usado para obter uma microestrutura previsível e uma garantia das propriedades mecânicas do aço.

Normalização

Benefícios da normalização

Após o forjamento, o enrolamento a quente ou a fundição de uma microestrutura de aço geralmente não é homogêneo, consistindo de grandes grãos e componentes estruturais indesejados, como bainita e carbetos. Tal microestrutura possui um impacto negativo nas propriedades mecânicas do aço, bem como na usinabilidade. Por meio de normalização , o aço pode obter uma estrutura homogênea com grãos mais refinados e com usinabilidade e propriedades previsíveis.

Aplicações e Materiais

A normalização é geralmente usada em aços carbono e de liga leve para normalizar a estrutura após o forjamento, enrolamento a quente ou fundição. A dureza obtida após a normalização depende da análise da dimensão do aço e da velocidade de resfriamento usada (aproximadamente entre 100 e 250 HB).

Processos

Durante a normalização , o material é aquecido até uma temperatura aproximadamente equivalente à temperatura de endurecimento (entre 800ºC e 920ºC). A esta temperatura, novos grãos austeníticos são formados. Os grãos austeníticos são muito menores que os anteriores grãos ferríticos. Após o aquecimento e um curto tempo de encharque, os componentes são resfriados livremente em ar (gás). Durante o resfriamento, novos grãos ferríticos são formados com um posterior tamanho de grão refinado. Em alguns casos, tanto o aquecimento quanto o resfriamento ocorrem sob gás protetor para evitar a oxidação e descementação

Entre em contato conosco para mais informações.

Bem vindo ao nosso Blog. Aqui você encontra novidades, informações e artigos sobre a Aços Roman e o GRUPO A.R.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×