Cuidado com Guindastes e seus Rolametos

Cuidados que preservam O giro do guindaste

Corretos procedimentos de operação e manutenção estendem a vida útil dos rolamentos de grande porte, como os utilizados para o giro de guindastes

Um estudo da fabricante de rolamentos SKF aponta que o aumento da carga em duas vezes em relação ao limite estabelecido para esse componente reduz sua vida útil em até oito vezes. A sobrecarga, todavia, não é o único fator capaz de comprometer a durabilidade dos rolamentos e seus conjuntos. A lubrificação, montagem e desmontagem também figuram entre os pontos que merecem especial atenção, principalmente em se tratando de componentes de grande porte, como os rolamentos utilizados em guindastes.

Walter Junior Arbel, supervisor de treinamento da SKF, destaca que os rolamentos desenvolvidos pela empresa para a rotação da lança dos guindastes são do tipo axial. “Eles exigem uma série de cuidados semelhantes a outros rolamentos de grande porte, com o agravante de que somente sua pista é sedimentada, ou seja, há partes do rolamento que não são endurecidas por indução, o que o torna mais frágil.”

 

O especialista explica que as partes não endurecidas não podem receber carga, o que reforça a indicação de só utilizar os rolamentos para giro do guindaste após estudos detalhados sobre a operação do equipamento. “É preciso saber exatamente o ângulo de instalação desse rolamento, algo definido com base nas projeções de içamento dos guindastes”, ele salienta.

Outro cuidado especial, nesse caso, está relacionado à remoção ou à montagem do componente. Justamente por não ser inteiramente sedimentado, esse tipo de rolamento não pode ser içado com apoio somente em um dos seus lados. “A elevação da peça deve ser feita com ancoragem em vários pontos da circunferência. Caso contrário, o rolamento pode ficar ovalizado e perder suas características”, diz Arbel.

Montagem e Desmontagem

Outras técnicas devem ser levadas em conta durante o manuseio de rolamentos de grande porte. Uma pré-condição para sua montagem é que o processo seja feito em superfície plana e livre de graxa e óleo. O processo começa com a remoção de rebarbas, pingos de solda, tinta e outras irregularidades. Em seguida, os anéis superior e inferior precisam estar plenamente assentados nas bases de apoio da máquina de montagem dos rolamentos. Após a solda, ainda é necessária uma usinagem mecânica das superfícies de apoio, como último passo da fabricação/montagem.

O ajuste fino engloba a limpeza das superfícies de encosto superior e inferior do rolamento. Além disso, essa etapa exige cuidados para que os solventes não contaminem as vedações e pistas de rolamento. Após a montagem e limpeza da peça, o técnico deve verificar suas superfícies de apoio com um aparelho de nivelamento ou a laser. Esse processo aponta possíveis desvios, que não devem exceder valores expressos numa tabela de tolerância existente para cada tipo de rolamento. Caso contrário, a recomendação é que o mecânico consulte técnicos especializados do fabricante de rolamentos.

fonte: http://www.revistamt.com.br/Materias/Exibir/cuidados-que-preservam-o-giro-do—guindaste

 

BLOG AR AÇOS ROMAN

Bem vindo ao nosso Blog. Aqui você encontra novidades, informações e artigos sobre a Aços Roman e o GRUPO A.R.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

×